Praça Damião Goa Damão e Diu, com a fonte luminosa no centro da cidade de Leiria, a escultura em bronze, alusão aos Rios Lena e Lis, sendo o Lena um afluente do Lis que nasce na Serra Daire e desagua “na cidade de Leiria”, enquanto o Lis nasce na proximidade de Leiria, no lugar de Fontes, na freguesia de Cortes, atravessa a cidade e vai desaguar no atlântico a Norte da Praia da Viera de Leiria.

Praça Damião Goa Damão e Diu, com a fonte luminosa no centro da cidade de Leiria, a escultura em bronze, alusão aos Rios Lena e Lis, sendo o Lena um afluente do Lis que nasce na Serra Daire e desagua “na cidade de Leiria”, enquanto o Lis nasce na proximidade de Leiria, no lugar de Fontes, na freguesia de Cortes, atravessa a cidade e vai desaguar no atlântico a Norte da Praia da Viera de Leiria.

Leiria

Leiria é uma cidade conhecida pelos seus rios, a praia, o pinhal de Leiria, as lagoas, as salinas, os abrigos rupestres, a arquitetura religiosa, as construções medievais, os museus, as termas, as tradições populares, o artesanato e a excelente gastronomia. Reconhecida pela qualidade de vida e crescimento empresarial, localizada no centro de Portugal, é capital do distrito de Leiria, onde encontramos as serras de Sicó, Aire e Candeeiros, e os rios Zêzere, o rio Nabão e o rio Lis. Leiria está a uma distância de 146 kms de Lisboa, e a 72 kms de Coimbra. Tem uma costa litoral de mais de 100km, parte central da Costa de Prata portuguesa. É na região de Leiria, em Nazaré que encontramos a maior onda do mundo, é em Alcobaça que produzem as melhores maçãs, em Peniche que surfamos das melhores ondas do país, local duma etapa do campeonato do mundo, e em Batalha que visitamos o Mosteiro da Batalha, uma das atrações mais visitada em Portugal. Distanciada a uma hora e meia das cidades de Lisboa e do Porto, Leiria está no centro de Portugal, com uma excelente rede de transportes, com duas linhas de caminhos-de-ferro e quatro autoestradas.

A cidade de Leiria

A cidade de Leira pode-se dividir em duas zonas principais:

1. Centro Histórico: é a parte mais antiga da cidade. Aqui podemos visitar a Praça Rodrigues Lobo, um ponto de encontro dos habitantes de Leiria e local onde encontramos as lojas das principais marcas mundiais instaladas em edifícios históricos. O expoente máximo é o edifício Garage, exemplo de arte nova do início do século XX. Neste centro histórico encontramos a Praça Cónego Maia, com o edifício do Palácio Episcopal que aloja a marca espanhola Zara; o Ateneu de Leiria construído no final do século XIX e o edifício Zúquets, erguido no final do século XIX, onde estão alguns restaurantes, lojas e cafés da cidade. Ainda no Centro Histórico está a Praça de Sant’Ana, a zona mais movimentada da cidade, onde está o Mercado de Sant’Ana, um movimentado centro cultural durante todo o ano.

Centro histórico da cidade de Leiria, com a praça Rodrigues Lobo, os edificíos históricos em redor, a catedral de Leiria à direita, o estádio municipal de Leiria no fundo à esquerda, e o castelo no topo da imagem

Centro histórico da cidade de Leiria, com a praça Rodrigues Lobo, os edificíos históricos em redor, a catedral de Leiria à direita, o estádio municipal de Leiria no fundo à esquerda, e o castelo no topo da imagem

2. Zona do rio Lis: é o local ideal para andar de bicicleta e para fazer percursos a pé. Na margem direita do rio Lis encontramos dois museus: o Museu de Leiria e o Museu do Moinho de Papel, duas referências patrimoniais da cidade. Na margem esquerda do rio Lis encontramos o Museu Municipal de Leiria e o Convento de Santo Agostinho.

Zona do rio Lis em Leiria, com o rio a passar por entre vegetação, cascatas naturais de pedra, e espaços para desporto e caminhada. O ambiente neste local é fantástico, com o som da água do rio, e a envolvente das árvores.

Zona do rio Lis em Leiria, com o rio a passar por entre vegetação, cascatas naturais de pedra, e espaços para desporto e caminhada. O ambiente neste local é fantástico, com o som da água do rio, e a envolvente das árvores.

Atrações a visitar em Leiria (TOP 10)

Jardim Luís de Camões

Jardim Luís de Camões junto ao rio Lis em Leiria, com a estátua do Pastor Peregrino com a ovelha.

Jardim Luís de Camões junto ao rio Lis em Leiria, com a estátua do Pastor Peregrino com a ovelha.

Jardim Luís de Camões: é um parque com áreas de jardim no centro da cidade, onde encontramos a igreja matriz da cidade, e de onde podemos admirar a imponência do Castelo de Leiria no topo da colina, e a presença do o rio Lis, um rio que desempenhou e desempenha um papel fundamental no crescimento da cidade.

Castelo de Leiria

Castelo de Leiria, situado numa posição de imponência sobre a cidade

Castelo de Leiria, situado numa posição de imponência sobre a cidade

Castelo de Leiria: é um castelo imponente, construído no ponto mais elevado da cidade com o objetivo de defender a povoação dos ataques dos muçulmanos. A construção do Castelo de Leiria foi ordenada quando a cidade foi conquistada por Dom Afonso Henriques em 1135. O castelo foi atacado várias vezes durante o século XII, nomeadamente em 1137, 1140 e 1144. O ataque mais agressivo foi em 1140, com a morte de 20 cavaleiros e a prisão de Dom Paio Guterres (primeiro Alcaide de Leiria). O Castelo de Leiria foi residência de muitos reis e rainhas, nomeadamente Dom Afonso III, Dom Dinis, Dom Afonso IV, Dom Pedro I, Dom Fernando. O castelo entrou em decadência a partir do século XVIII quando a população começou a roubar pedras para construir as suas casas. Esta situação durou até ao século XX, época em que os arquitetos Ernest Korrodi e Tito de Sousa Larcher reconstruíram algumas partes do Castelo. Os principais destaques do castelo são: as portas de Albacara; a casa da Guarda; a porta da Buraqueira; a igreja de Santa Isabel da Pena; as ruínas da Colegiada; os Paços Novos; a torre de Menagem; a porta da Traição; e as cisternas;

Sé Catedral de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, Leiria

Sé Catedral de Leiria, Nossa Senhora da Imaculada Conceição, de arquitetura Joanina construída no século XVI

Sé Catedral de Leiria, Nossa Senhora da Imaculada Conceição, de arquitetura Joanina construída no século XVI

Sé Catedral de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, Leiria: foi construída no século XVI, apresenta o mesmo modelo de outras duas catedrais do país, nomeadamente a Sé de Portugal e a Sé de Miranda do Douro, consideradas Catedrais Joaninas, construídas durante o Reinado de Dom João III. A Sé de Leiria foi construída em estilo Maneirista, sendo atualmente um dos melhores exemplos de igrejas salão, juntamente com o Mosteiro de Alcobaça e o Mosteiro dos Jerónimos. A Sé de Leiria foi parcialmente destruída durante o terramoto de 1755, e durante as Invasões Francesas de 1808-1814. Os principais destaques são um retábulo com uma pintura da autoria de Simão Rodrigues com episódios da vida de Virgem Maria, os dois órgãos em estilo Barroco, a Torre Sineira de 1772 com o brasão do Bispo de Leiria Dom Miguel de Bulhões e Sousa, e as capelas laterais dedicadas ao Santíssimo Sacramento e a Nossa Senhora das Dores;

Museu de Leiria

Museu de Leiria e o Convento de Santo Agostinho (em obras)

Museu de Leiria e o Convento de Santo Agostinho (em obras)

Museu de Leiria: é um museu instalado no Convento de Santo Agostinho, com a história da cidade e da região de Leiria desde a Pré-História, e exposições temáticas. O museu foi inaugurado no dia 15 de Novembro de 2015 com o objetivo de promover a história e identidade da cidade de Leiria;

Moinho de Papel

Moinho de Papel representado num painel de azulejos pintado à mão

Moinho de Papel representado num painel de azulejos pintado à mão

Moinho de Papel: é o primeiro moinho de Portugal, construído em 1411. O moinho foi renovado pelo arquiteto Álvaro Siza Vieira com o objetivo de divulgar e preservar os métodos antigos de moagem de cereais, fabrico de papel e de azeite. O museu do moinho inclui oficinas pedagógicas, salas para exposições, e salas para conferências e reuniões;

Roda do moinho de Papel com o rio Lis

Roda do moinho de Papel com o rio Lis

Museu do Vidro

Museu do Vidro: é um exposição permanente com coleções da atividade da vidreira portuguesa, desde século XVII até à atualidade, o único museu vocacionado para o estudo da arte, artesanato e da indústria vidreira em Portugal

Museu de Imagem e Movimento – MIMO

Museu de Imagem e Movimento – MIMO: o museu foi criado em 1996, ano do centenário do cinema em Portugal, com o objetivo de divulgar e preservar todo o género de conteúdo existente relacionado à fotografia e ao cinema. Neste museu é possível observar a evolução histórica da cinematografia ao longo da época;

Santuário de Nossa Senhora da Encarnação

Santuário de Nossa Senhora da Encarnação: é uma capela classificada pelo IPPAR em 1982 como Imóvel de Interesse Público, construído em 1588 em Estilo Neoclássico, com destaque para os arcos da fachada principal, a escadaria de 162 degraus, e os azulejos originais seiscentistas com temas dedicados a São Gabriel e à Virgem;

Santuário de Nossa Senhora dos Milagres

Santuário de Nossa Senhora dos Milagres: é uma igreja construída em 1750 depois de um suposto milagre do Senhor Jesus. É uma igreja imponente de estilo baroco, com duas torres sineiras, uma capela-mor, e painéis de azulejos de 1795 da autoria de Silva e Sousa;

Teatro José Lúcio da Silva

Teatro José Lúcio da Silva: é um teatro aberto ao público com capacidade para 763 lugares, onde podemos assistir a apresentações de música, dança, e cinema. O teatro foi inaugurado no dia 15 de Janeiro de 1966, com a presença do Presidente da República Almirante Américo Thomaz.

Atrações a visitar na região de Leiria

Bacalhôa Buda Eden

Bacalhôa Bude Eden, na Quinta do Loridos, um jardim de arte ao ar livre, com esculturas aisaticas, figuras de budas gigantes, e lagos.

Bacalhôa Bude Eden, na Quinta do Loridos, um jardim de arte ao ar livre, com esculturas aisaticas, figuras de budas gigantes, e lagos.

Bacalhôa Buda Eden: é um jardim inserido num parque temático na Quinta dos Loridos com 35 hectares, onde encontramos o maior jardim oriental da Europa, decorado com cerca de 600 soldados de terracota pintados à mão, estátuas de budas de grandes dimensões, pagodes, várias esculturas decoradas entre a vegetação, um lago central com peixes KOI, dragões esculpidos. No Buda Eden encontramos espaços temáticos com seleção de arte moderna de vários artistas da coleção Berardo, e um espaço com arte de esculturas Africanas dedicado ao povo Shona do Zimbabué. O Bacalhoa Buda Eden tem provas de vinho na adega antiga no jardim do solar ou na loja de vinhos Bacalhôa. Buda Eden é conhecido por Jardim da paz, Jardim dos Budas, Jardim do Eden, Jardim Buddha Eden, Jardim do Bombarral… É a atração mais visitada e mais adorada da região de Leiria, com entrada livre para crianças até aos 12 anos;

Castelo de Óbidos

Vila de Óbidos, situada dentro das muralhas do Castelo de Obidos, em Portugal

Vila de Óbidos, situada dentro das muralhas do Castelo de Obidos, em Portugal

Castelo de Óbidos: é um castelo histórico do século XII, onde encontramos o bairro da vila de Óbidos no interior das muralhas, com um caminho de ronda com 1565 metros, situado em Óbidos a 79 metros acima do nível do mar, declarado Monumento Nacional em 1910. O Castelo distribui-se na zona do castelejo, onde encontramos a atual pousada do Castelo de Óbidos, e o bairro de Óbidos no interior da muralha, um bairro com casas coloridas, ruas estreitas e labirínticas, canteiros com flores nas entradas, casas baixas, azulejos nas janelas, e pequenas lojas de comércio local, onde podemos degustar o famoso licor alcoólico “Ginjinha de Óbidos”. O acesso ao interior das muralhas é feito por quatro portas e dois postigos, com destaque para a entrada principal na Porta da Vila ou Porta de Nossa Senhora da Piedade, uma entrada com os tetos decorados a azulejo do século XVIII, com saída para a rua Direita, a rua principal da vila de Óbidos. O Castelo de Óbidos foi declarado em 2007 “o segundo dos sete monumentos mais relevantes do património arquitetónico português” pelo concurso as Sete Maravilhas de Portugal, e a UNESCO em 2015 considerou Óbidos como cidade literária;

Mosteiro da Batalha

Mosteiro da Batalha, panteão nacional, património mundial pela UNESCO, com a estátua equestre do Condestável D. Nuno Álvares Pereira, considerado um dos melhores guerreiros de Portugal

Mosteiro da Batalha, panteão nacional, património mundial pela UNESCO, com a estátua equestre do Condestável D. Nuno Álvares Pereira, considerado um dos melhores guerreiros de Portugal

Mosteiro da Batalha: ou Mosteiro de Santa Maria da Vitória é um mosteiro dominicano de estilo manuelino, classificado Monumento Nacional, desde 1910, património mundial pela UNESCO, eleito em 2007 como uma das Sete Maravilhas de Portugal, e o estatuto de Panteão Nacional desde 2016. O mosteiro foi construído ao longo de dois séculos até ao século XVI, durante o reinado de sete reis de Portugal, tendo sido iniciado pelo rei D. João I no século XIV como agradecimento à Virgem Maria pela vitória contra os rivais castelhanos na batalha de Aljubarrota. Atualmente o Mosteiro da Batalha é Museu e Panteão Nacional;

Mosteiro de Alcobaça

Cidade de Alcobaça, com o mosteiro de Alcobaça avistado desde as ruínas do castelo de Alcobaça

Cidade de Alcobaça, com o mosteiro de Alcobaça avistado desde as ruínas do castelo de Alcobaça

Mosteiro de Alcobaça: ou Real Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça é um mosteiro século XII em estilo Gótico, Manuelino, Maneirismo e Barroco, classificado como Património Mundial pela UNESCO, como Monumento Nacional desde 1910, e eleito como uma das Sete Maravilhas de Portugal em 2007, o ex-libris da vila de Alcobaça, e um dos mais importantes monumentos da Ordem de Cister em toda a Europa.

Miradouro do Suberco

Miradouro do Suberco com a vista para a praiai da Nazaré, e o porto da Nazaré ao fundo

Miradouro do Suberco com a vista para a praiai da Nazaré, e o porto da Nazaré ao fundo

Miradouro do Suberco: é um miradouro situado perto do Sitio da Nazaré, no Forte de São Miguel Arcanjo um forte construído em estilo maneirista do século XVII, também conhecido como Forte do Morro da Nazaré onde funciona um pequeno museu com informação sobre temas históricos e sobre a natureza geológica do canhão da Nazaré, investigação e desenvolvimento. Desde o miradouro conseguimos avistar a vila e a praia da Nazaré, o Farol da Nazaré, as ondas gigantes e o areal a perder de vista da praia do Norte na Nazaré. É um local com uma energia fantástica que apenas podemos sentir quando visitamos;

Praia da Nazaré

Praia da Nazaré: é a praia de areia que encontramos frente à vila da Nazaré. Durante a época balnear, a praia da Nazaré ganha uma caraterística típica cheia de cor devido às tendas tradicionais que são montadas na praia para alugar aos veraneantes;

Farol da Nazaré

Promotório da Nazaré, com o Forte de São Miguel Arcanjo, o Farol da Nazaré, e a praia do norte à esquerda

Promotório da Nazaré, com o Forte de São Miguel Arcanjo, o Farol da Nazaré, e a praia do norte à esquerda

Farol da Nazaré: é um dos faróis de Portugal classificado como Imóvel de Interesse Público, localizado no Forte de São Miguel Arcanjo, muito admirado por estar situado frente ao Sitio da Nazaré, perto do miradouro do Suberco, e da praia do Norte da Nazaré onde acontece o surf de ondas gigantes;

Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros

Miradouro Jurássico, na Serra de Aires e Candeeiros, com uma vista panoramica de mais de 27 km em linha reta até ao mar

Miradouro Jurássico, na Serra de Aires e Candeeiros, com uma vista panoramica de mais de 27 km em linha reta até ao mar

Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros: é um parque natural com paisagem de rocha calcária e com o maior reservatório subterrâneo de água doce de Portugal, alimentado pela água da chuva em forma de ribeiras subterrâneas, numa extensão desde Rio Maior até Porto de Mós, onde encontramos mais de mil e quinhentas grutas, algares (cavernas verticais cavados na rocha calcária naturalmente pela erosão das águas), campos de lapiás (relevos cársticos, um tipo de relevo geológico caraterizado pela dissolução da rocha), dolinas (algumas com lagoas), uvalas e Polje. Ou sejam, rochas trabalhadas pela erosão, criando grutas, cavernas, lagos e outros locais de grande espetacularidade. No Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros encontramos as grutas ou cavernas de Mira de Aire uma conhecida atração geológica em Portugal, e as nascente dos Olhos de Água do Alviela, responsável pelo fornecimento de água a Lisboa desde 1880. O Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros é também um local de observação de aves, morcegos, mamíferos raros, répteis, anfíbios, insetos, com mais de mais de 300 espécies de borboletas e outras espécies. Aqui também encontramos o Monumento Natural das Pegadas de Dinossauros da Serra de Aire, uma área com aproximadamente 20 hectares classificada como Monumento Natural descoberta em 1994, com vestígios de saurópodes (um dos dois grandes grupos de dinossauros com grandes corpos, com um pescoços compridos que terminava numa cabeça pequena, e cauda muito comprida) 20 dos trilhos maiores, mais antigos e dos mais nítidos que se conhecem, com uma idade de 175 milhões de anos;

Parque Dom Carlos I

Parque Dom Carlos I: é um jardim romântico muito visitado, com um ambiente natural bastante agradável, criado por reis, rainhas e nobres, num espaço arborizado situado em Caldas da Rainha, que foi antigamente um local de terras de vinha e de oliveiras, posteriormente parque de um hospital termal onde os doentes podiam passear e convalescer. Atualmente encontramos um grande parque ajardinado e arborizado com árvores seculares, com lago com barcos, fontes decoradas com azulejos, restaurante-bar com esplanada, parque de merendas, campo de ténis, e o Museu de arte de José Malhoa com coleções de pintura, escultura, medalhística, desenho e cerâmica dos séculos XIX e XX, com um acervo composto por obras de 251 artistas;

Reserva Natural das Berlengas

Reserva Natural das Berlengas: é um arquipélago classificado Reserva Mundial da Biosfera da UNESCO desde 2011, composto pela ilha Berlenga Grande, com 1,5 km de comprimentos por 0,8 de largura, onde podemos visitar o Farol Duque de Bragança construído em 1841 com 29m de altura, com uma luz visível até 50 km de distância em dias de transparência atmosférica., o Forte de São João Baptista das Berlengas, a Praia do Carreiro do Mosteiro, restaurantes e o parque de campismo; ilha Estrelas; e ilha Farilhões; situadas frente à cidade de Peniche a 5,7 milhas a oeste do cabo Carvoeiro. Foi a primeira área protegida de Portugal em 1465, quando o rei Afonso V de Portugal proibiu a prática de caça na ilha principal. Atualmente o arquipélago das Berlengas é considerado um dos melhores locais de Portugal para a prática de mergulho e observação de vida marinha, e uma ponto de referência para a observação de aves marinhas;

Praia de Paredes da Vitória

Praia de Paredes da Vitória: é uma praia com mais de 2 quilômetros de paisagem natural idílica, situada frente à pequena povoação de Paredes de Vitória no litoral norte do concelho de Alcobaça, com um areal extenso frente a uma falésia calcária revestida por vegetação, banhada pelo oceano atlântico com boas condições regulares para surf e outras atividades náuticas. A praia de Paredes da Vitória fica situada a 11 quilômetros em linha reta a norte da praia do Norte em Nazaré;

Praça-forte de Peniche

Praça-forte de Peniche: é uma cidadela cheia de história, com grande importância para a defesa de Portugal desde a idade média. O Forte está situado na encosta sul da península de Peniche onde podemos visitar o Museu da Resistência e da Liberdade conhecido como Museu da Cidade, com exposições relacionadas com arqueologia subaquática e terrestre da região de Peniche, um importante espólio de cerâmica romana, temas relacionados com a renda de bilros (artesanato da região), artes relacionadas com a pesca e com construção naval, com objetos originários do naufrágio do galeão San Pedro de Alcântara em Papôa de Peniche, e outros temas;

Grutas da Moeda

Grutas da Moeda: são grutas calcárias com uma extensão visitável de 350 metros, atingindo uma profundidade de 45 metros, situadas nas próximo da Cova da Iria, na cidade de Fátima, com uma vasta diversidade de materiais argilosos e de calcites;

Farol do Cabo Carvoeiro

Farol do Cabo Carvoeiro: é um farol quadrangular aberto ao público todas as quartas-feiras das 14H00 às 17H00, dos mais antigos faróis da costa de Portugal, em funcionamento desde 1790 situado na península de Peniche, a uma altitude de 57 metros acima do nível do mar, com uma altura de 27 metros e um alcance de 15 milhas náuticas em dias de transparência atmosférica;

Praia do Pedrogão

Praia do Pedrogão: é uma praia tradicional piscatória situada na freguesia de Coimbrão, com um areal extenso ladeado por dunas vegetadas por cardo marítimo, frente ao pequeno povoamento de Pedrogão onde encontramos uma marginal com restaurantes e esplanadas. A praia é limitada a sul por uma formação rochosa de xisto, contudo extende-se para norte por uma área selvagem de 15 km de praia e dunas com vegetação até à praia de Leirosa, no concelho de Figueira da Foz;

Fragas de São Simão

Fragas de São Simão: é o local onde encontramos a aldeia de Casal de São Simão, uma das 27 Aldeias de Xisto de Portugal, o percurso de São Simão, onde percorremos Passadiço das Fragas de São Simão, de madeira pelas margens da Ribeira de Alge onde encontramos a praia fluvial de água límpida, numa paisagem selvagem e agrícola, por topos e vales, com vegetação e rocha, com ligação desde o Miradouro das Fragas de São Simão até à Aldeia do Casal de São Simão. A aldeia de Casal de São Simão é uma aldeia tradicional com casas de pedra contruídas lado a lado por uma única rua, e onde podemos visitar a Ermida de São Simão, datada de 1458, um dos templos mais antigos de Figueiró do Vinhos;

Praia da Consolação

Praia da Consolação: é uma praia que atrai milhares de pessoas devido às condições terapêuticas proporcionadas pelo iodo acumulado na enseada a sul, que segundo os populares é eficaz no tratamento medicinal da coluna. A praia é dividida a meio pelo Forte da praia da Consolação construído no ano de 1641 para reforço da defesa de Peniche, classificado como Monumento Nacional desde 1978, onde podemos visitar o museu dedicado ao património geológico e histórico militar da região de Peniche. A norte da fortaleza encontramos a praia com um areal que se prolonga por mais 2 quilómetros em direção a Peniche, passando pela praia de Super Tubo, onde se realiza uma das etapas do campeonato mundial de surf;

Mariparque – Praia da Vieira

Mariparque – Praia da Vieira: é um parque aquático situado na praia da Vieira aberto durante a época balnear, perto de uma zona hoteleira, com escorregas, slides, tobogans e pistas caracol com diversas piscinas exteriores, atividades radicais e animação permanente para adultos e crianças;

Castelo de Porto de Mós

Castelo de Porto de Mós: ou Castelo de D. Fuas Roupinho é um contruído em posição dominante sobre a Porto de Mós, classificado como Monumento Nacional em 1910, construído no estilo gótico e renascentista, foi um ponto estratégico na defesa de Leiria e de Coimbra desde o século XII;

Praia dos Supertubos

Praia dos Supertubos: também conhecida como praia do Medão é uma praia em Peniche conhecida pela forma tubular das ondas, excelentes para a prática de surf e bodyboard, contudo é uma onda pesada, aconselhada apenas aos surfistas mais experientes. Supertubos é conhecida como o Pipeline da Europa (comparada à onda de Pipeline no Hawai), é palco de eventos desportivos de nível internacional, nomeadamente o WCT Rip Curl Pro;

Ecoparque Sensorial da Pia do Urso

Ecoparque Sensorial da Pia do Urso: é um ecoparque localizado no lugar da Pia do Urso, em São Mamede, com antigas casas reconstruídas, e com um parque temático ecológico, e um percurso pedestre “sensorial” adaptado a invisuais;

Praia da Gambôa

Praia da Gambôa: é uma praia situada junto ao farolim de Peniche ideal para famílias e caminhadas de 1 km até à praia da Cova da Alfarroba ou mais de 3 km até ao Baleal;

Praia Fluvial do Mosteiro

Praia Fluvial do Mosteiro: É uma praia fluvial com muito espaço de sombra, num local tranquilo perto do rio, com águas transparentes, ideal para famílias com crianças, com espaço para brincar, descansar e picnics;

Castelo de Pombal

Castelo de Pombal: é um castelo do século XII situado no topo de um rochedo na margem do rio Arunca, com uma vista panorâmica magnifica;

Parque dos Monges

Parque dos Monges: é um parque temático com animações e espetáculos atividades de desporto e natureza, quinta pedagógica e parque ambiental, museu dos doces conventuais, jardim bíblico, aldeia medieval, restaurante e cafetaria. Entre as atividades do parque dos Monges existem serviços educativos com programas escolares, eventos para grupos, espaço para eventos, atividades de teambuilding, e alojamento glamping em cabanas junto sobre o lago. É um espaço procurado por famílias e grupos para praticar atividades temáticas integradas na natureza;

Praia fluvial de Aldeia Ana de Aviz

Praia fluvial de Aldeia Ana de Aviz: é uma praia fluvial localizada na aldeia Ana de Aviz, em Figueiró dos Vinhos. A Aldeia Ana de Aviz foi uma das candidatas ao concurso 7 Maravilhas – Aldeias de Portugal;

Baía de São Martinho do Porto

Baía de São Martinho do Porto: é uma baía em São Martinho do Porto, com uma praia de forma elíptica com 2 km, águas muito calmas devido à proteção da brisa atlântica pela barra marítima com o miradouro de São Martinho do Porto do lado norte, e a capela de Santa Ana do lado sul, uma capela do século XII situada no topo de um morro. O rio Tornada desagua do lado sul da baía, frente à freguesia de Salir do Porto. Na frente da baía existem locais de caminhada pela natureza, onde podemos assistir a um fabuloso por do sol sobre o oceano atlântico;

Papôa – Peniche

Papôa – Peniche: é um ilhéu situado na parte norte na península de Peniche, local de passeio por entre rochas e falésias. Recomenda-se alguma atenção, pois pode ser um local com alguns perigos escondidos devido á proximidade das ravinas. É um local de extrema beleza selvagem, com uma vista panorâmica sobre o oceano atlântico e o por do sol;

Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota

Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota: é um museu com o estudo de descobertas arqueológicas e temas multimédia relacionados com o campo de batalha de Aljubarrota ocorrida em 1385;

Aquaparque Panorâmico Pombal

Aquaparque Panorâmico Pombal: é um parque aquático com escorregas, pistas brandas, piscina semi-olimpica, um relvado de 7000m2 e outras infraestruturas de apoio;

Sportágua

Sportágua: é um parque de diversões aquático em Peniche, com escorregas, tobogans, multi pistas, e outras infraestruturas de apoio;

Praia do Salgado

Praia do Salgado: é uma praia selvagem com uma extensão de areal com 5 km até à foz do rio Alcoa, a sul da vila da Nazaré. A praia tem uma paisagem de oceano atlântico e bordeada a leste por dunas com vegetação rasteira, hortas de cultivo e o um morro com vegetação densa;

Mercado Municipal da Nazaré

Mercado Municipal da Nazaré: é um mercado autêntico num pavilhão coberto aberto todos os dias de manhã das 7h à 13h, com bancas independentes de vendedores de produtos frescos alimentares de origem animais e vegetal, típicos da região e nacionais, nomeadamente pão, bolos, queijos, frutas, vegetais, carnes, peixes, mariscos, e serviço de bar;

Praia de Vale Furado

Praia de Vale Furado: é uma praia de difícil acesso, com um areal extenso protegido por falésias de pedra calcária de cor alaranjada, que produzem um ambiente tranquilo e protegido de ventos. Pelo areal encontramos rochas semi enterradas junto ao oceano que decoram a paisagem como se fosse um quadro pintado;

Norpark

Norpark: é um parque de diversões aquático na Nazaré, instalado numa área com mais de 45 000 m2 com piscinas, escorregas aquáticos, jacuzzi, áreas verdes, campo de futebol de praia;

Santuário de Nossa Senhora da Nazaré

Santuário de Nossa Senhora da Nazaré: é uma igreja classificada como Imóvel de Interesse Público, situada no Sítio da Nazaré onde encontramos a Imagem Sagrada de Nossa Senhora da Nazaré, uma Virgem Negra talhada em madeira, trazido de Mérida em 711. O santuário foi edificado em várias fases, tendo começado por ser uma pequena gruta junto à falésia, feita pelo homem no século VIII, a Capela da Memória construída sob o comando de D. Fuas Roupinho no século XII, e o terceiro santuário de Nossa Senhora da Nazaré fundado pelo Rei D. Fernando I no século XIV. O santuário tem decoração com quadros temáticos da lenda da Nazaré, paredes forradas a azulejos do século XVII e piso em mosaico hidráulico do século XIX;

Praia do Molhe Leste

Praia do Molhe Leste: é a praia situada a sul de Peniche, antes da praia de Supertubos. É uma praia protegida das correntes marítimas e dos ventos norte pela península de Peniche;

Ilha do Baleal

Ilha do Baleal: é uma pequena península pertencente ao concelho de Peniche, situada a norte da baía de Peniche, separada do continente por uma barra (tômbolo ), formando uma praia de fina areia branca, com permissão de trafego rodoviário para acesso à ilha do Baleal. No Baleal existe um pequeno centro urbano, muito procurado desde os anos 80 devido às escolas de surf e surf camps que operam neste local com condições favoráveis das praias vizinhas para a aprendizagem de surf;

Lagoa de Óbidos

Lagoa de Òbidos, frente povoação e praia de Foz do Orelho

Lagoa de Òbidos, frente povoação e praia de Foz do Orelho

Lagoa de Óbidos: é um sistema lagunar costeiro mais extenso da costa Portuguesa, com 4,5 km de comprimentos e 2,8 km de largura, situado na foz do Arelho, numa depressão pouco profunda entre os concelhos de Caldas da Rainha e Óbidos, com ligação ao mar através de um canal que varia com as marés e época do ano. A Lagoa de Óbidos tem fauna e avifauna ricas, com um papel importante a nível ecológico. É um local de observação de aves, prática de desporto de Vela; Windsurf; Canoagem; Remo; Kiteboard; Jetski, Ski náutico e Stand Up Paddle. A pesca na lagoa de Óbidos é tradicional, com a utilização da Bateira, um barco típico de convés aberto utilizado pelos pescadores e mariscadores da região;

Centro de Diálogo Intercultural

Centro de Diálogo Intercultural: é um centro cultural criado com o objetivo de preservar e divulgar a presença do Cristianismo, Judaísmo e Islamismo em Leiria;

Lagoa da Ervedeira

Lagoa da Ervedeira: a lagoa foi fundada em 1160. Atualmente é a única praia lacustre do concelho de Leiria, com parque de merendas e uma passadeira construída para a observação de aves. Próximo da lagoa encontram-se as praias de Vieira de Leiria;

Localidades a visitar na região de Leiria

Alcobaça

Alcobaça: localizada nos vales dos rios Alcoa e Baça, é mundialmente conhecida devido ao seu mosteiro fundado em 1153 pela Ordem de Cister. Os terrenos foram doados por D Afonso Henrique por promessa pela Reconquista da cidade de Santarém em 1147. O Mosteiro de Alcobaça foi erguido seguindo o modelo da Abadia de Claraval, casa-mãe da Ordem de Cister em França. O Mosteiro de Alcobaça é Património da Humanidade da UNESCO. Alcobaça destaca-se pela sua doçaria conventual, nomeadamente o Pão-de-Ló de Alfeizerão.

Batalha

Batalha: localizada no distrito de Leiria, é conhecida pelo Mosteiro da Batalha. Local histórico, onde aconteceu a Batalha de Aljubarrota no dia 14 de Agosto de 1385, que permitiu a consolidação da independência portuguesa. Como recompensa pela vitória da Batalha de Aljubarrota, o rei português D João I mandou erguer o Mosteiro da Batalha em dedicatória à Virgem Maria e doou-o à Ordem Dominicana. O Mosteiro da Batalha é um monumento único em Portugal, com destaque principal para os claustros, os vitrais, as capelas imperfeitas e a Sala do Capítulo. O Mosteiro da Batalha é Património Mundial da UNESCO desde 1983.

Bajouca

Bajouca: freguesia localizada no concelho de Leiria é conhecida pela tradição da olaria. Nesta freguesia há a destacar a Igreja Matriz, as Olarias de Bajouca e o Moinho do Pisão.

Caldas da Rainha

Caldas da Rainha: localidade situada no distrito de Leiria com cerca de 31 mil habitantes. É conhecida pela figura da Rainha D. Leonor e pelas figuras de cerâmica, nomeadamente as de Rafael Bordalo Pinheiro. Caldas da Rainha tem um património rico, nomeadamente a Ermida de São Sebastião do século XVI, a Igreja de Nossa Senhora do Pópulo do mesmo século, o Parque D Carlos, o Museu José Malhoa, o Museu do Hospital e o Museu da Fábrica das Faianças Bordalo Pinheiro. Caldas da Rainha tem, nas suas proximidades o campo de golf da Praia d’El Rey no resort Marriott Golf & Beach e o Westin Campo Real Golf Resort. Caldas da Rainha tem duas praias com extensos areais: a Praia da Foz do Arelho e a Praia de Salir do Porto.

Cortes

Cortes: freguesia localizada no concelho de Leiria e local da nascente do rio Lis. Nesta freguesia há a destacar a Quinta da Barrada de 1922, ex-libris das Caves Vidigal, a Quinta da Cerca e o Chafariz de 1900, o Nicho da Senhora do Rosário e Beco de 1576, o Moinho do Rouco de 1364, a Casa Museu Centro Cultural João Soares e a Igreja de Nossa Senhora da Gaiola de 1550.

Fátima

Santuário de Fátima, com a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, a Capelinha das Aparições e a Basílica da Santíssima Trindade ao fundo

Santuário de Fátima, com a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, a Capelinha das Aparições e a Basílica da Santíssima Trindade ao fundo

Fátima: localizada perto de Leiria, é um dos centros religiosos mais procurados no mundo, onde os três pastorinhos testemunharam a aparição de Nossa Senhora de Fátima no dia 13 de Maio de 1917. A época mais movimentada da cidade é a a época das peregrinações, entre 13 de Maio e o mês de Outubro. Neste dia 13 de Maio realiza-se a Procissão das Velas à noite, um acontecimento único no país. Em Fátima há a destacar a Basílica da Santíssima Trindade, o Santuário dos Valinhos e o Museu da Vida de Cristo.

Lagoa da Ervedeira

Lagoa da Ervedeira: fica localizada no Pinhal de Leiria, na zona Mata do Urso e na área de transição entre as regiões da Beira Litoral e da Alta Estremadura. Esta lagoa tem cerca de 2 kms de praia e é o local indicado para a pesca desportiva e para praticantes de desportos náuticos.

Monte Real

Monte Real: é a antiga vila real do rei português D. Dinis e uma estância termal. D. Dinis tornou esta vila a sua residência de férias e de caça, ordenando a construção dos Paços Reais. Na vila de Monte Real destacamos a Capela da Rainha Santa, as Termas de Monte Real, a Capela de São João Batista, um Pelourinho de 1573 e a Fonte da Rainha Santa, que acreditam ter águas milagrosas.

Nazaré

Nazaré: localidade de veraneio do distrito de Leiria que ganhou protagonismo mundial com o surf de ondas gigantes. Nesta terra de pescadores há a destacar o Sítio, o ponto mais alto da vila e o seu melhor miradouro. Este ponto alto da cidade está intimamente ligado ao mito da sua fundação e ao culto de Nossa Senhora da Nazaré: de acordo com a lenda, o alcaide D. Fuas Roupinho, ao perseguir um veado, ia caindo num precipício e terá sido salvo por Nossa Senhora da Nazaré. Como forma de retribuição, D. Fuas Roupinho mandou construir a Ermida da Memória, uma pequena capela. Neste local está o Santuário de Nossa Senhora da Nazaré construído no século XVIII. A cultura da Nazaré está profundamente relacionada com o mar, o que se reflete no artesanato, nomeadamente os vestidos de sete saias, as redes de pesca, as canastras e as bonecas tradicionais. A gastronomia também reflete esta proximidade e relação intima com o mar através da gastronomia, como as Caldeiradas de Peixe, a Sopa de Peixe, a Açorda de Marisco e os Carapaus Secos. A Nazaré é conhecida pelas suas festas, nomeadamente as festas da Nossa Senhora da Nazaré, o Carnaval da Nazaré e o reveillon, com um fogo de artíficio que se reflete no Oceano Atlântico. Uma imagem digna de um cartão postal

Óbidos

Óbidos: é uma autêntica vila-museu medieval situada dentro das muralhas do castelo localizada no distrito de Leiria. Óbidos tem uma pousada que remonta à Idade Média, a Igreja Matriz de Santa Maria, a Capela de São Martinho, a Igreja do Senhor da Pedra, uma cidadela toda muralhada. Próximo de Óbidos estão dois campos de golf de excelência: o Guardian Bom Sucesso Golf e o Royal Óbidos Spa & Golf Resort. Esta vila medieval é conhecida pelas suas festas que dinamizam o turismo e a economia da cidade. Entre elas há a destacar: as Festas da Semana Santa, que recriam os passos de Jesus Cristo na Via Sacra, o Festival de Música Antiga, o Festival Internacional de Chocolate e Óbidos no Natal.

Peniche

Peniche: é uma vila piscatória portuguesa localizada no distrito de Leiria, era um importante complexo militar para proteção contra as invasões vindas do Oceano. Atualmente é um dos melhores destinos de surf da europa, com dezenas de surfcamps e um ambiente de surf de nível mundial. Nesta localidade há a destacar o Forte de Peniche mandado construir por D. João IV no século XVII. Durante a ditadura de António Oliveira Salazar foi transformado em prisão política, tendo registado uma das mais extraordinárias fugas protagonizados por presos políticos portugueses. Peniche é o maior centro de rendas de bilros do país, uma arte centenária e que requer muita perícia. Em Peniche podemos visitar a praia do Baleal, ideal para veraneio, a praia de Supertubos, a praia da Consolação, ideal para praticar surf e bodyboard e outras praias com condições para o surf. Nesta localidade há a destacar o Cabo Carvoeiro, a ermida de Nossa Senhora dos Remédios escavada na rocha subterrânea, um farol de 1796, a formação rochosa Nau dos Corvos e as ilhas Berlengas.

Praia do Pedrógão

Praia do Pedrógão: única praia do concelho de Leiria, é conhecida pelo extenso areal e pelas dunas.

Tomar

Tomar: esta localidade situada no distrito de Leiria está profundamente ligada à Ordem dos Templários. Em Tomar há a destacar o Convento de Cristo, Património Mundial da UNESCO, a Mata dos Sete Montes, a igreja de Santa Maria do Olival, o Castelo Templário e a Sinagoga de Tomar. Nas proximidades de Tomar encontramos o Castelo de Almourol e a albufeira da Barragem de Castelo do Bode. Tomar é famosa pela Festa dos Tabuleiros que se realiza anualmente no mês de Julho.

Vale do Lapedo

Vale do Lapedo: localizado na freguesia de Santa Eufémia, a cerca de 13 kms de Leiria, tem fauna e flora únicas no país. No vale está o Centro de Interpretação do Abrigo do Lagar Velho

A gastronomia de Leiria

A gastronomia de Leiria tem uma importância cada vez maior no turismo da região, tendo sido eleita Património Cultural de Portugal. A gastronomia de Leiria tem os seguintes pratos típicos:

  • Bacalhoada com migas;
  • Bacalhau com feijão frade;
  • Caldeirada de Peixe;
  • Chanfana de Chaínça;
  • Leitão à Moda da Boa Vista;
  • Megritos assados na brasa;
  • Morcela de Arroz dos Marrazes;
  • Brisas do Lis;
  • Castanhas Queimadas;
  • Canudos de Leiria;
  • Doce de Amêndoa;
  • Filhós de Abóbora;
  • Lampreias de Ovos;
  • Ovos Folhados;
  • Licor de Leite;
  • Vinho das Cortes.

História de Leiria

Leiria é povoada desde o Período do Paleolítico (400 mil a 35 mil anos), tendo sido encontrado nesta região “o Menino do Lapedo”, com cerca de 25 mil anos, é um dos vestígios pré-históricos mais importantes de Portugal.
Leiria foi conquistada aos mouros em 1135 por Dom Afonso Henriques, que mandou erguer o Castelo, originando o aumento do povoamento de Leiria. Teve um crescimento político sustentado durante a Idade Média, recebeu a doação do primeiro foral por Dom Afonso Henriques em 1142, o segundo foral em 1195, e em 1300 Dom Dinis doou a cidade de Leiria à Rainha Santa Isabel.
O Pinhal de Leiria, também conhecido como Pinhal d’El-Rei ou Mata Nacional de Leiria, é um pinhal com uma área de 11000 hectares que se estende ao longo do litoral até Leira, teve uma grande importância no desenvolvimento da região, tendo sido plantado inicialmente por D. Afonso III com o objetivo de proteger a cidade, o castelo e os terrenos agrícolas da erosão das dunas provocado pelos ventos do oceano, teve uma importância muito grande durante a época dos descobrimentos marítimos, como fonte de matéria prima para a construção das embarcações, originando o crescimento da indústria naval, indústria vidreira, indústria metalúrgica e de produtos resinosos. A cidade de Leiria foi a primeira cidade de Portugal a ter uma tipografia, em 1466.
A cidade de Leiria ascendeu a cidade episcopal e sede de comarca em 1545 durante o reinado de Dom João III.

O artesanato típico de Leiria

O artesanato típico de Leiria consiste na olaria, na cerâmica, nas porcelanas (famosa pelas loiças da Caldas da Rainha), nas faianças, na tapeçaria, nos bordados, na chita de Alcobaça, nas mantas de tear, na cantaria, na latoaria, na cestaria e nas miniaturas em madeira ligadas à pesca.
Leiria tem uma economia pujante e em constante desenvolvimento. Esta cidade tem uma média de emprego acima da média nacional. A região de Leiria tem cerca de 50 mil empresas, ligadas ao mais variados setores económicos. A indústria desempenha um papel importante no desenvolvimento da região, nomeadamente a indústria da transformação de minerais não metálicos como o vidro, a cerâmica, os moldes e os plásticos.
A capital do Lis aposta na Investigação e Desenvolvimento, sendo o quinto destino do país para esta categoria de empresas. Esta aposta é sustentada por um ensino superior de excelência com destaque para o Instituto Politécnico de Leiria, essencial para a dinamização da economia. Leiria é a quarta câmara do país com melhor eficiência financeira em 2015, o que ajuda a criar confiança no desempenho da economia da região.

Personalidades de Leiria

  • António Varela (1902-1962): António Jorge Rodrigues Varela nasceu em Leiria. Foi estudar para Arquitetura na Escola de Belas-Artes do Porto, tendo iniciado a carreira em Leiria. As principais obras foram a Casa da Moeda entre 1933 e 1937 e a Fábrica de Conservas de Peixe em Matosinhos
  • Francisco Rodrigues Lobo (1580-1621): nasceu em Leiria numa família de cristãos-novos. Francisco Rodrigues Lobo é considerado o pai do estilo Barroco na Literatura Portuguesa. Estudou na Universidade de Coimbra e acabou por morrer afogado no rio Tejo quando fazia uma viagem entre Lisboa e Santarém. As obras principais são O Pastor Peregrino de 1608, O Condestabre de 1609 e A Corte na Aldeia de 1619
  • Ernesto Korrodi (1870-1944): nasceu em Zurique em 1870 e morreu em Leiria em 1944. Estudou na Escola de Arte Industrial até 1888, depois a partir de 1889 frequentou a Escola Industrial de Braga durante cinco anos. Chegou a Leiria em 1894 para ingressar na Escola Industrial de Leiria. As obras principais são Estudos de Reconstrução sobre o Castelo de Leiria, criação da Liga dos Amigos do Castelo em 1915, fundou uma escola de cantaria artística em Leiria. Atualmente a Câmara Municipal de Leiria organiza um roteiro em homenagem a Ernesto Korrodi que passa por alguns locais importantes para a vida e obra do arquiteto, nomeadamente Villa Hortênsia, Convento de São Francisco, Prédio Marques da Cruz, Sé de Leiria, Residencial Leiriense, Casa do Arco, Edíficio Zuquete, Banco de Portugal, Pensão Beira Rio, Igreja de Santo Agostinho, Mercado de Sant’Ana, Paços do Concelho e Castelo de Leiria
  • José Lúcio da Silva (1902-1972): nasceu em Leiria e trabalhou, a maior parte da vida como funcionário do Banco Nacional Ultramarino de Leiria. Empreendedor e benemérito, criou várias associações e empresas, nomeadamente a Sociedade Industrial de Borracha e o Teatro José Lúcio da Silva
  • Lino António (1898-1974): p pintor de estilo modernista que nasceu em Leiria e morreu em Lisboa. Lino António estudou na Escola Industrial Domingos Sequeira em Leiria, Escola de Belas-Artes em Lisboa e na Escola de Belas-Artes no Porto. As obras principais são o friso da sala do Presidente da Assembleia Nacional em 1938, os frescos do arco triunfal e da varanda do coro da Igreja de Fátima em Lisboa no ano de 1938, os vitrais da Casa do Douro no Peso da Régua de 1945 ou os frescos do átrio da Biblioteca Nacional de 1966 em Lisboa
  • Narciso Costa (1890-1969): Narciso Casimiro Costa nasceu em Braga em Leiria. Era filho de um dos grandes ourives do país, Manuel Casimiro Costa e cedo começou a chamar a atenção pelo talento e excelente aluno que era – chegou a receber diplomas de reconhecimento na Escola Industrial Bartolomeu dos Mártires. Narciso Costa estudou na Escola Comercial e Industrial de Braga e École des Arts et Métiers em Genebra, na Suíça. Chegou a Leiria em 1914 para dar aulas de Desenho Geral na Escola Industrial Domingos Sequeira em 1914. Narciso Costa distinguiu-se como cinzelador e desenhador, tendo-se destacado na criação do Atelier Técnico de Arquitetura e Decoração na década de 1930 em conjunto com António Varela

Curiosidades sobre Leiria

  • O Pinhal de Leiria foi mandado plantar por Dom Dinis para que a construção das naus fosse possível
  • As Cortes de Leiria de 1254 ficaram famosas por ter sido a primeira vez que se juntaram representantes de todas as classes sociais: Nobreza, Clero e o Povo
  • As Cortes de 1372 e 1376 também se realizaram em Leiria
  • A primeira fábrica de papel de Portugal foi construída em Leiria em 1411
  • O Castelo de Leiria recebe aproximadamente 50 mil visitantes por ano
  • Eça de Queiroz foi administrador do concelho de Leiria
  • Eça de Queiroz escreveu o livro O Crime do Padre Amaro em Leiria
  • Dom Dinis dedicou alguns dos poemas que escreveu à cidade de Leiria
  • Leiria é cidade desde o século XVI

Os principais eventos e festividades do Concelho de Leiria são:

  • Festas da Cidade: são realizadas a 22 de Maio em homenagem à passagem a cidade em 1545;
  • Festas de Nossa Senhora da Encarnação: realizam-se em Agosto em homenagem a esta Santa padroeira da cidade do Lis;
  • Festa do Corpo de Deus: realiza-se em Maio;
  • Festival Anual de Música: realiza-se em Julho;
  • Festival Regional de Gastronomia e Artesanato: realiza-se na primeira semana de Setembro;
  • Leiria a cidade de Natal,
  • Prove Leiria Doçaria,
  • Opera Património Leiria,
  • Festival Gótico Extramuralhas,
  • Leiria Sobre Rodas,
  • Encontro Nacional de Veículos Elétricos (ENVE)
  • Leiria Paredes com História.

Factos rápidos sobre Leiria

O distrito de Leiria está dividido em 16 concelhos:
1. Alcobaça;
2. Alvaiázere;
3. Ansião;
4. Batalha;
5. Bombarral;
6. Caldas da Rainha;
7. Castanheira de Pera;
8. Figueiró dos Vinhos;
9. Leiria: o concelho de Leiria tem aproximadamente 130 mil habitantes, encontra-se administrativamente organizado em 18 freguesias: Amor, Arrabal, Bajouca, Bidoeira de Cima, Caranguejeira, Coimbrão, Colmeias e Memória, Leiria, Pousos, Barreira e Cortes, Maceira, Marrazes e Barosa, Milagres, Monte Real e Carvide, Monte Redondo e Carreira, Parceiros e Azoia, Regueira de Pontes, Santa Catarina da Serra e Chainça, Santa Eufémia e Boa Vista, Souto da Carpalhosa e Ortigosa;
10. Marinha Grande;
11. Nazaré;
12. Óbidos;
13. Pedrógão Grande;
14. Peniche;
15. Pombal;
16. Porto de Mós.

  • População da cidade: aproximadamente 60 mil habitantes
  • População do Concelho: aproximadamente 127 mil habitantes
  • Área: 565.09 kms2
  • Distrito: Leiria
  • Antiga Província: Beira Litoral
  • Santa Padroeira: Nossa Senhora da Conceição
  • Feriado Municipal: 22 de Maio
  • Exportações: representam 4% do total nacional
Back to Top
error: